Batemos um papo com o brasileiro “Level 2” vai representar a cena Drum And Bass, no local onde nasceu o festival, confira!

No próximo final de semana ocorre mais uma edição do festival Tomorrowland Bélgica, no país onde nasceu o festival, os dias 24, 25 e 26 de julho serão marcados pela magia e expressão do evento.

No Line Up diversos nomes da música eletrônica mundial vão se apresentar, e dentre eles vai ter o brasileiro “Level 2” representando o nosso país com muito Drum And Bass na bagagem.

Pedro Lima, também conhecido como “Level 2” já é figura carimbada no cenário Drum and Bass no Brasil, o paulistano de 32 anos começou a produzir em 2007, 1 ano depois teve sua primeira música assinada com um dos principais labels de D&B no mundo, a “V Recordings UK“, do Lendário “Bryan Gee“, e hoje já tem mais de 50 músicas lançadas pelo selo.

Leia Também: “De Ribeirão Pires para o mundo, L-Side e seu amor pelo DnB”

Em 2012 “Level 2” fez sua primeira compilação pela “V Recordings” com faixas exclusivas de produtores nacionais, chamada “VIVA BRAZIL“, ganhando alguns reviews nos principais sites relacionado à música como Knowledge Magazine, Data Transmission, Dogs on Acid, e ficou no TOP 5 de alguns sites como Juno, D&B Arena, Trackitdown, entre outros. No mesmo ano, teve suas músicas nos principais cd’s de D&B em Londres, como o “FabricLive 65” mixado por “DJ Hazard“, o “Summer Selection 2012″ do “D&B Arena“, além da coletânea “Big Bad & Heavy” pela “Chronic Records“, e teve sua primeira música pela “Innerground Records” selo de DJ Marky.

Level 2 já se apresentou nas principais festas de D&B nacionais, como DJ Marky & Friends, Movement, Subgrave, Forbass & Tendence e Deep. Em Londres se apresentou nas rádios “Ministry of Sound“, teve 2 participações na “BBC Radio 1Xtra“, “KoolLondon & OriginUk“, além de ter tocado no extinto “Cable Club“, ao lado de Roni Size, Marcus Intalex, Bryan Gee, Presha, Loxy, Artificial Intelligence, Die, Break, entre outros.

Level2_9
Level 2 em ação

Ainda na Europa, tocou em Tallin na Estônia, Helsinki na Finlândia. Se apresentou na Itália no festival “Sun And Bass“, um dos maiores festivais de D&B do mundo. Outras apresentações foram em Dubai, Argentina, Chile e Colômbia.
Atualmente Level 2 está com um novo projeto com DJ e produtor “Fabio Chap”, outro talento do D&B Nacional, juntos eles formam o “ALIBI” e estão conquistando os ouvidos dos amantes do gênero, e ganhando o suporte dos principais nomes da Cena D&B mundial.

Conversamos com o “Level 2” para saber mais detalhes de sua carreira e curiosidades sobre o que ele espera do Tomorrowland, confira:

SoLow: Pedro, gostariamos de agradecer a você, aceitar o convite para essa conversa. De ínicio faça uma breve apresentação quem é o “Level 2” e o que é o projeto “Alibi”?
Level 2: Primeiramente gostaria de agradecer pelo convite, sempre acompanho o conteúdo do site e acho sensacional. Bom, é meio difícil falar da gente mesmo, o “Level 2” surgiu quando comecei a me interessar mais por produção musical, em 2008 assinei minha primeira musica pela “V Records“, e de lá pra cá me estabilizei como artista do label. O projeto “Alibi” é uma parceria com meu amigo de longa data Fabio, “DJ Chap“, nós já tínhamos algumas collabs e lançamentos juntos, ambos já com diversos releases e remixes, então resolvemos nos reinventar dentro desse nova empreitada. O projeto é totalmente “desmembrado” do nosso trabalho solo, isso nos deixa muito empolgados, sempre bom seguir novos horizontes, e o resultado está sendo positivo, já temos suportes de diversos artistas, release com gravadoras grandes da cena, e a resposta do público também vem sendo positiva, isso já faz valer a pena.

SoLow: Quais são suas maiores influências dentro da cena Drum And Bass nacional e internacional?
Level 2: Comecei a ouvir D&B em 2002, impossível não mencionar Marky, Patife e Andy dentro das influências, eu ficava a semana toda esperando as quintas feiras pra poder ir no “Lov.e Club” dançar, sem dúvidas eles são meus heróis. Internacionalmente falando Andy C foi um dos primeiros DJs que ouvi um set e disse, “esse cara existe?” com DJ Hype e Zinc também foi a mesma coisa, e na produção musical o gênio é o Calibre, essa é minha lista de heróis.

SoLow: Conta pra nós, quais foram as festas mais marcantes pra você?
Level 2: A festa “DJ Marky & Friends” no Vegas Club em 2011, eu e Marky a noite toda, foi uma vibe incrível, e uma honra!
A “Planet V” no Cable Club em Londres em 2012, junto com Critycal Dub, Roni Size, Bryan Gee, Die, Marcus Intalex, Klute, Artificial Intelligence, essa festa foi demais, tocar com os ídolos, e depois ver alguns na pista dançando no meu set, indescritível.
Outra foi o festival “Sun and Bass” em 2015, curadoria do “S.P.Y“, e mais um sonho realizado, uma semana inteira de festas numa ilha na Itália, junto com quase todos os grandes nomes da cena D&B mundial.

alibi-drum-and-bass-v-recordings-solow-bass
Projeto Alibi – Level 2 a esquerda│ DJ Chap a direita

SoLow: Como foi sua reação com esse convite para se apresentar onde nasceu o Tomorrowland?
Level 2: Não tive reação nenhuma, simplesmente travei (risos). Agora que estou começando a digerir o convite, conheci o Jurgen (curador da tenda Star Warz do Tomorrowland Bélgica) no ano passado quando ele se apresentou aqui no Brasil, fomos jantar no dia seguinte de sua apresentação, e ele me disse que curtia minhas músicas e sempre tocava, ai começamos a trocar emails, e no começo do ano surgiu o convite, e ainda não caiu a ficha acredita.

SoLow: Você preparou algum set especial para o evento, e quanto tempo está se preparando para essa apresentação?
Level 2: Não preparei nada como sempre (risos), mas tenho minhas cartas na manga, separei algumas músicas, basicamente o set vai estar recheado de musicas do “Alibi“, artistas nacionais, e músicas que eu tenho escutado recentemente.

SoLow: Já passou por outras experiências de se apresentar para milhares de pessoas?
Level 2: Sim, em 2014 fui convidado a tocar em Bogotá num festival chamado Radikal Styles, a tenda de D&B estava lotada, talvez umas 4 mil pessoas, foi uma vibe incrível! a troca de energia é indescritível.

SoLow: Pra finalizar esse papo, gostariamos que você deixasse um recado ou dicas para os novos produtores e DJs que estão iniciando sua carreira.
Level 2: Primeiramente, independente do estilo e gênero, tenha amor pelo que faz, pesquise, seja alto crítico, nada de imediatismo se você quer ser reconhecido dentro da cena que te compete, não desista dela só porque surgiu um gênero novo que está todo mundo curtindo ou tocando, e você vai conseguir mais festas pra tocar porque entrou na onda. E talvez o mais importante de todos, tenha cuidado com o que fala ou escreve em sua rede social, uma palavra mal colocada, acaba com um trabalho bem feito.


 

Level 2

FacebookInstagramSound Cloud

 

Quer saber mais sobre o mundo Bass Music?
Procure o Solow Bass: Facebook -> Instagram -> YouTube -> Twitter

Comments

Comments